Dia Nacional de Luta – 14 de setembro

Os Metalúrgicos de Pernambuco se reuniram na manhã do dia 14 de setembro para mais um Dia Nacional de Lutas, Paralisações e Greve. A oportunidade também fez parte da agenda da Campanha Salarial 2017/2018, com distribuição do informativo sobre a pauta que foi entregue ao Sindicato Patronal. Fábricas como Simisa, Musashi e Gerdau foram paralisadas por até duas horas no começo do expediente. Os líderes sindicais discursaram sobre a Reforma Trabalhista e a importância de se fazer uma Convenção Coletiva forte e estratégica, para barrar as retiradas de direitos propostas pelo governo ilegítimo de Michel Temer.

Desde às 3h diretores e lideranças sindicais estavam nas ruas do Recife e Região Metropolitana para poder sensibilizar os trabalhadores antes que eles entrassem nas fábricas. "Não podemos aceitar que uma categoria que tem 40 mil trabalhadores no Estado conte apenas com a presença de 200 pessoas numa assembleia de campanha salarial", explicou o diretor Anderson Santiago. "Precisamos entender os ataques e criar consciencia. Nunca concordamos com o imposto sindical, porque acreditamos que não deveria ser de forma obrigatória. Mas vocês precisam entender a importância de se associar e apoiar o sindicato financeiramente", afirmou Inaldo Oliveira.

Ele explicou que uma das propostas da Reforma Trabalhista atinge fortemente as entidades sindicais justamente por tirar a forma em que as instituições se mantém. "A gente precisa de dinheiro para fazer informativos, pagar os advogados, os nossos médicos etc. E precisamos conscientizar os trabalhadores", continuou Inaldo. Os diretores lembraram ainda que a rodada de negociação começou e estão esperando a resposta do patronato, que deve ser dada ainda essa semana, mas já com atraso de acordo com a agenda que foi estabelecida. 

 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + cinco =

Seja bem vindo ao SINDMETAL-PE

WhatsApp