Mutirão de negociação de dívidas acontece no Recife até sexta

Pessoas que estiverem endividadas têm até a próxima sexta-feira (20) a oportunidade de regularizar a situação através do IV Mutirão de Renegociação de Dívidas no Recife. O evento, realizado pela prefeitura do cidade através do Procon Recife, é direcionado aos moradores da capital pernambucana e possibilitar aos endividados conseguir descontos, parcelamento de dívidas e limpar o nome.

No mutirão, são avaliados os casos daqueles com o nome negativado por não realizarem o pagamento em dia de faturas do cartão de crédito, o saldo do cheque especial, contas de água, de energia, de telefone, prestações de empréstimos e financiamentos.
  
atendimento no mutirão é feito por ordem de chegada e, diariamente, são distribuídas 510 fichas. O evento acontece das 9h às 14h no Compaz Escritor Ariano Suassuna, na avenida General San Martin, no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife.

mutirão conta com a presença de companhias de telefonia móvel e fixa do País – Claro, Tim, Vivo e Oi -, além da Celpe, Compesa, bancos públicos e privados e a própria Prefeitura, para negociar dívidas com o IPTU e ISS.  

Dependendo da empresa, a realização do acordo de negociação poder ser feita até mesmo na hora com o fornecedor. Em outras situações, a empresa terá um prazo para responder ao Procon Recife e ao consumidor, informando qual a melhor maneira para que a negociação seja feita. 

Segundo o secretário executivo do Procon Recife, José Neves, a ação é muito importante para quem está endividado. “O momento precisa de uma ação como essa, aproxima o Procon da população e oferece descontos melhores em comparação aos descontos concedidos em uma negociação fora do mutirão. No evento, é possível tirar o consumidor do Serasa, SPC, realizando esse atendimento e negociação”, disse o secretário. 

Para o barbeiro Thiago Francisco, 26 anos, o evento é uma ótima oportunidade para que as pessoas saiam das dívidas. “Vim ver a minha situação com a Celpe e vou voltar durante a semana para resolver”, afirmou. 

Queixas
Apesar da ação proporcionar uma chance de negociação de dívidas, alguns devedores que procuraram o mutirão nesta terça (17) se queixaram da falta de qualidade e agilidade do atendimento. 

Para o motoboy Eduardo Ramos, 41 anos, a ação é boa, mas é necessária uma melhor organização e atenção com todos os endividados por parte das empresas participantes. “Precisa ser mais organizado, eu vim resolver um problema de um débito que tenho com uma empresa de telefonia, mas não consigo por conta da falta de interesse da empresa, elas precisam ouvir mais os clientes, oferecer prazos maiores, porque essas ações acabam sendo boas apenas para quem tem dívida grande e não pode ser assim”, destacou. 

Já para Edson Barbosa, de 52 anos, o mutirão precisa ser mais bem organizado. “Não existe uma fila de prioridade para as pessoa. Idosos e deficientes estão esperando muito para um atendimento, mais de duas horas; o atendimento deve ser mais rápido”, afirmou. 

O secretário do Procon afirmou que os problemas acontecem geralmente no primeiro dia, por ser a fase inicial do processo. “Às vezes demora a ser atendido, mas nem sempre é dessa forma, geralmente no começo é assim e, depois, o atendimento flui melhor” finalizou José Neves.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 4 =

Seja bem vindo ao SINDMETAL-PE

WhatsApp