EUA propõem redução de exportação do aço acabado brasileiro

Os americanos propuseram ao Brasil reduzir a exportação de aço acabado aos Estados Unidos em 30%. A proposta é aplicar a redução sobre a média vendida ao país dos últimos três anos. O aço acabado será dividido em quatro grupos, sobre os quais serão calculadas as cotas.

No caso dos aços semiacabados, as placas que ainda serão reindustrializadas nos EUA, a proposta do governo americano é manter a exportação na média dos últimos três anos, sem aplicar redutores. Esse universo representa 80% das exportações de açobrasileiro aos EUA.

A questão é que os números de 2015 e 2016 foram baixos, segundo a indústria, o que deixaria o limite abaixo do desejado pelas siderúrgicas brasileiras. A negociação ainda não foi fechada, e o Brasil tenta ampliar a cota nos semiacabados. Porém, este foi o último desenho apresentado pelos americanos ao decidir estender a isenção ao país da sobretaxa de 25%.

Leia também:
Trump prorroga isenção a tarifas sobre aço do Brasil e outros países
Após tarifas dos EUA, indústria de aço brasileira pressiona governo por mais proteção

As exportações de aço representaram 10% das vendas aos EUA em 2017. O país é o nosso segundo principal mercado, atrás somente da China, daí a relevância que ganhou o tema. A poucas horas do prazo final, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decidiu prorrogar, na noite de segunda (30), a suspensão do aumento das tarifas de importação sobre o aço e o alumínio, que afetariam significativamente a indústria siderúrgica brasileira.

 

Fonte: https://www.folhape.com.br/economia/economia/economia/2018/05/02/NWS,67039,10,550,ECONOMIA,2373-EUA-PROPOEM-REDUCAO-EXPORTACAO-ACO-ACABADO-BRASILEIRO.aspx

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 18 =

Seja bem vindo ao SINDMETAL-PE

WhatsApp