Supervisor de “meia tigela” da FCA Jaboatão demite e humilha trabalhadora ao bater o ponto da largada.

A trabalhadora que já tinha 5(cinco) anos de empresa (pediu pra não divulgar seu nome) se sentiu constrangida e humilhada perante os colegas, porque o supervizorzinho gritou bem alto no momento que a mesma estava na fila pra bater o seu cartão da largada. Logo depois na sala da empresa, a demitiu de forma irresponsável e descabida.

Outro agravante: a trabalhadora é lesionada e adquiriu a doença no ambiente de trabalho, através de movimento repetido e esforço excessivo no seu dia a dia chamada de LER/DORT. A doença LER – Lesão por Esforço Repetitivo e DORT – Distúrbios Osteomusculares relacionado a carga excessiva de trabalho.

O SINDMETAL-PE tentou a reintegração da trabalhadora, no entanto a empresa se negou a aceitar o pedido da entidade sindical.

O Sindicato, através do presidente, Henrique Gomes, orientou que a mesma entre com ação na justiça do trabalho contra o supervisor de “meia tigela” em relação ao constrangimento e humilhação na fila do cartão de ponto, antes de ser demitida e pedir reparação e danos morais. Seguimos firmes na luta contra esses absurdos, essas práticas abusivas e desleais de alguns traidores e paus mandados que fazem o jogo patronal.

Além disso, Henrique Gomes, também orientou a trabalhadora lesionada que entre com ação na justiça, pedindo de reintegração. A metalúrgica se lesionou e adquiriu essa doença LER/DOT, aos longos dos seus 5 (cinco) anos de trabalho, através de exploração, intimidações e ameaças todos os momentos impostas por pessoas que infelizmente, não estão preparadas pra comandar nenhuma equipe, nem exercer cargo de chefia. São incompetentes, incapazes e bajuladoras.

Foi por isso, que a empresa colocou o plano de saúde próprio pra comandar e fiscalizar todos aqueles trabalhadores ou trabalhadoras que, venha a fazer exames ou cirurgias, aplicando possíveis demissões antes que aqueles trabalhadores e trabalhadoras realizem esses procedimentos de saúde. Eles fazem o que bem querem contra os trabalhadores trabalhadoras. Mas, estamos de olho e vamos denunciá-los à Justiça do Trabalho.

#Juntossomosmaisfortes

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + três =

Seja bem vindo ao SINDMETAL-PE

WhatsApp