Reintegração no estaleiro VARD PROMAR

Justiça manda reintegrar mais um trabalhador por demissão Injusta

Em novembro de 2020, o trabalhador Esdras Everton após 6 anos desempenhando às suas atividades na empresa VARD PROMAR, localizada em Ipojuca-PE, o qual vinha defendendo e lutando contra as injustiças no chão de fábrica, foi perseguido, humilhado e penalizado, com uma demissão injusta e arbitrária, mesmo tendo uma estabilidade da representação como Delegado Sindical. A empresa usou da prática antisíndical e demitiu o companheiro.

É importante saber que, desde a mudança da gestão do estaleiro VARD PROMAR, quando passou para as mãos do ALMIRANTE às perseguições e arbitrariedades vem acontecendo de forma descabida, com as lideranças sindicais e representativas dos trabalhadores e das trabalhadoras no chão da fábrica.

Vale frisar que a empresa ITALIANA FICANTIERE, responsável pela VARD PROMAR, a maior produtora de navios de guerra em nível INTERNACIONAL tem uma gestão que respeita e valoriza os trabalhadores e as trabalhadoras; diferente da gestão que se encontra atualmente representando a VARD PROMAR no País. O fato é que o companheiro metalúrgico Esdras Everton e o Sindmetal-PE acionaram a Justiça do Trabalho e, através da decisão concedida pela Desembargadora da 3° Vara do Trabalho de Ipojuca Maria Clara Saboya, no dia 30 de junho de 2021, conquistaram o direito de reintegração, ou seja, de retornar ao trabalho para desempenhar suas atividades. Parabéns ao companheiro e ao nosso Assessor Jurídico Dr. Jeferson Calaça, por essa importante vitória.

É luta, compromisso e combatividade em defesa da classe trabalhadora metalúrgica. Pontuo Henrique Gomes, presidente do Sindmetal-PE.

#SindmetalPEnaluta #juntossomosmaisfortes

 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 7 =

Seja bem vindo ao SINDMETAL-PE

WhatsApp