Reportagem exclusiva: Presidente da Transpetro fala para o SINDMETALPE sobre aquecimento do setor naval e planos para investimentos em tecnologia verde e sustentabilidade.

A retomada das encomendas de navios e o investimento no setor naval são prioridades da nova gestão da Transpetro, a subsidiária de logística da Petrobras. Em entrevista exclusiva à jornalista Clarissa A. Castelo Branco, do Sindicato dos Metalúrgicos de Pernambuco (SINDMETAL-PE), o presidente da Transpetro, Sérgio Bacci, comentou sobre as estratégias que vem sendo realizadas desde o início de seu mandato.

Segundo Bacci, a Transpetro é o braço logístico da Petrobras e seus investimentos estão conectados à estratégia da controladora. Ele afirmou que está certo de que a Petrobras terá um Plano de Investimentos tão ambicioso como o presidente Lula tem sinalizado e que a Transpetro poderá contribuir com o desenvolvimento do país.

Uma das primeiras ações do novo presidente da companhia foi criar um grupo de trabalho para estudar a retomada das encomendas de navios. De acordo com Bacci, esses estudos devem ser concluídos em 60 dias e somente após esse diagnóstico teremos definições sobre a quantidade de navios que serão encomendados e o volume dos investimentos.

Onde também destacou que a construção dessas embarcações não se dará sob qualquer preço e qualquer prazo e que eles terão tecnologias verdes para reduzir as emissões de gases que provocam o efeito estufa. Ele enfatizou seu compromisso com o desenvolvimento no setor naval ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Apesar dos desafios, a Petrobras tem mantido um forte compromisso com a renovação da sua frota, buscando novas tecnologias para aumentar a eficiência e reduzir os custos operacionais. A construção de novos navios também é uma forma de fortalecer a indústria naval brasileira e gerar empregos no país.

Quanto aos investimentos no setor e financiamento dos projetos de interesse estatal e do banco, Bacci afirmou que a Petrobras e o BNDES instalaram uma comissão mista para facilitar a apresentação e o financiamento de projetos de interesses da estatal e do banco. E ressaltou que todas as contratações que fizerem contarão com o apoio e monitoramento da Controladoria-Geral da União e do Tribunal de Contas da União.

Com a retomada da economia e a melhoria do cenário político, espera-se que as negociações para a construção de novos navios pela Petrobras ganhem mais força nos próximos meses. A estatal brasileira tem se mostrado comprometida com o setor naval e a renovação de sua frota, o que deve impulsionar o crescimento da indústria naval no país.

A Petrobras já tem uma série de projetos em andamento, incluindo a construção de navios-tanque e navios-sonda. A empresa também está investindo na modernização de seus navios existentes, com a instalação de sistemas de controle de emissões e outras tecnologias ambientais.

Em meio a tais declarações e positivismo mesmo após os desmontes do desgoverno Bolsonaro, pode-se aguardar um mercado aquecido e a volta do setor naval com todas as notas que precisamos para voltarmos a ver o progresso do país no setor novamente. A expectativa é de que a retomada das encomendas de navios e os investimentos no setor naval possam contribuir significativamente para o desenvolvimento econômico do país e a geração de empregos na nação brasileira onde teremos mais notícias após os 60 dias do estudo.

“Seguiremos atentos e caminhando lado a lado do progresso do setor e torcendo para que todo esse empenho e positivismo gere novamente grandes oportunidades de emprego para os trabalhadores(as) metalúrgicos(as) neste setor”. Comentou o presidente do Sindicato dos Metalurgicos de Pernambuco, Henrique Gomes.

Foto: Marcelo Gonzalez/ Divulgação

Foto: Marcelo Gonzalez/ Divulgação

Texto: Comunicação Sindmetal-PE – Clarissa A. Castelo Branco/DRT: 5061/PE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

17 − onze =

Seja bem vindo ao SINDMETAL-PE

WhatsApp