Trabalhadores das máquinas Piratininga pedem judicialmente a falência da empresa

Na manhã desta quarta-feira (15/12), parte da diretoria do Sindmetal-PE  marcou presença na empresa de máquinas Piratininga localizada em Jaboatão dos Guararapes, junto com os ex-trabalhadores  pedindo a falência da empresa por não cumprir o plano de pagamento da recuperação judicial desde 2015.

Os trabalhadores que estão habilitados no Processo de Recuperação Judicial das máquinas Piratininga aprovaram em Assembleia Geral realizada, na sede do Sindmetal-PE,  em  09/12, o pedido de falência desta empresa.

“Basta de tanta enganação e fraudes para não pagar os valores que são devidos aos companheiros demitidos da empresa desde 2015, declarou Henrique Gomes, presidente do Sindmetal-PE.

Vale frisar que Sindicato já despachou, com a Juíza Titular da 2° Vara Civil da Comarca de Jaboatão dos Guararapes, para que seja decretada a falência da empresa e finalmente os trabalhadores venham a receber os seus créditos.

Henrique Gomes destacou ainda que essa empresa sempre usou dessas táticas para enganar o judiciário e que desde 2015, vem fabricando e vendendo muito bem, no qual daria para pagar todos os trabalhadores e ainda fabricar umas 10 fábricas do mesmo porte.

“O que mais chama atenção” é que a empresa continua contratando trabalhadores clandestinos, ou seja, não assinam a carteira de trabalho, fraudando o sistema trabalhista e previdenciário, no qual já foi denunciada e pedida uma fiscalização junto ao Ministério do Trabalho (MT), ressaltou.

 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete − 5 =

Seja bem vindo ao SINDMETAL-PE

WhatsApp