13 de maio dia da Abolição da Escravatura. Será que a escravidão acabou?

O dia 13 de maio de 1888 entrou para a história de nosso país como o dia da “abolição da escravatura”. Segundo os registros oficiais, dia em que a bondosa princesa Isabel, teria assinado generosamente a Lei Áurea e posto fim aos mais de 350 anos de escravização, sofrimento, exploração e violação de direitos dos milhões de negros trazidos nos chamados navios negreiros de África. Por outro lado, é sabido que esta não foi uma “obra” bondosa, e muito menos o fim do sofrimento. Milhares foram abandonados nas ruas, sem ter o acolhimento do Estado. Sem ter onde morar, sem saber ler e escrever, negros e negras reuniram-se nos quilombos em condições precárias e distantes dos centros urbanos para, unidos, tentarem sobreviver.

Atualmente, os altos índices de desemprego, trabalho precarizado que atingem a população negra e a permanência do trabalho análogo a escravidão, é resquício da escravatura no país, e que esta data deve ser lembrada como mais um dia de resistência, e não como uma data comemorativa, porque a escravidão trouxe consigo as mazelas do racismo que reflete nas taxas de desemprego, na miserabilidade, nos índices de morte, no flagelo e na violência que negros e negras continuam sofrendo.

O secretário de Igualdade Racial do Sindmetal-PE Waldeir Edvan, destacou a importância de criar políticas públicas que coíbam as manifestações racistas, preconizem os direitos da maioria da população, e fortaleça a igualdade, pois somos todos iguais em direitos com respeito às diferenças.

13 de maio é dia de denúncia e combate ao Racismo, por uma país mais justo, sem preconceito e discriminação!

 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 × 2 =

Seja bem vindo ao SINDMETAL-PE

WhatsApp