Estado fará vigilância contra febre amarela

A Secretaria de Saúde de Pernambuco fará um trabalho de vigilância contra a febre amarela durante o carnaval. O estado não registra casos em humanos nem em macacos desde 1930, mas as mortes registradas em outros estados a partir do início de 2017 – somente São Paulo teve 21 óbitos até agora – motivou o reforço no controle da enfermidade transmitida pelo Aedes aegypti ou Aedes albopictus. Ontem, a Bahia confirmou o primeiro caso fatal desde 2000. Com a chegada do problema ao Nordeste, a SES divulgou nota oficial visando tranquilizar a população. 

Segudo o órgão, desde o início do ano passado foi instituída vigilância permanente, que seguirá durante o período da folia. A SES vem fazendo o monitoramento de mortes ou adoecimento de macacos para diagnosticar o motivo e realizar ações de prevenção e controle, quando necessárias. A partir do ano passado, foram notificadas 36 ocorrências de mortes ou adoecimento de primatas em 26 municípios pernambucanos. Até o momento, nenhum resultado laboratorial foi positivo para febre amarela. 

“A Secretaria Estadual de Saúde reforça a importância de, ao avistar macacos, não disponibilizar água ou alimentos, pois há o risco de transmissão de doenças dos humanos para eles (herpes, por exemplo) e deles para os humanos (raiva)”, diz o comunicado enviado à imprensa. Avistando algum animal doente ou morto, é imprescindível não manuseá-lo e informar, imediatamente, à secretaria municipal ou estadual de Saúde ou à CPRH, para que o trabalho de vigilância seja realizado.

O órgão ressalta que, por não haver risco de transmissão da febre amarela no estado, o Ministério da Saúde considera Pernambuco uma área sem recomendação de vacina, ou seja, não há a necessidade de imunização para seus residentes. A dose só é indicada para quem viajará a áreas com recomendação. A secretaria também ressalta que está abastecida do imunizante.

 

Fonte: Diario de Pernambuco

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × cinco =

Seja bem vindo ao SINDMETAL-PE

WhatsApp