Negros ganham metade da renda de brancos no Brasil

No Brasil, mesmo 201 anos após a abolição da escravatura, negros e brancos ainda vivem em um mundo extremamente desigual.

Em seu relatório sobre desigualdades brasileiras, a ONG Oxfam aponta cenários futuros para a distribuição de renda, com base em dados do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e da Pnad anual (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios).

Nesta conta, foram considerados todos os tipos de ganhos de mulheres e homens, tanto brancos como negros: além da renda gerada pelo trabalho, também aquela que vem de benefícios sociais (como Bolsa Família), da aposentadoria, do aluguel de imóveis e do rendimento de aplicações financeiras, por exemplo.

Em 2015, considerando todas as rendas, brancos ganhavam, em média, o dobro do que ganhavam negros: R$ 1.589 em comparação com R$ 898 por mês.

Em 20 anos, os rendimentos dos negros passaram de 45% do valor dos rendimentos dos brancos para apenas 57%.

Se mantido o ritmo de inclusão de negros observado nesse período, a equiparação da renda média com a dos brancos ocorrerá somente em 2089, calcula a entidade.

As informações são de reportagem no UOL.

(Fonte: Brasil 247)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

17 − doze =

Seja bem vindo ao SINDMETAL-PE

WhatsApp