Fruto de um golpe, Temer pede democracia na Venezuela

Em Nova York para a Assembleia Geral da ONU, Michel Temer participou de encontro promovido pelo presidente dos EUA, Donald Trump, com líderes da América Latina. O jantar teve um tom de doutrinação contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

Temer, que só está no poder porque conspirou para derrubar Dilma Rousseff, a presidente legitimamente eleita nas urnas, saiu do jantar repetindo a cartilha americana e falando da necessidade de se defender a democracia na Venezuela.

Nas redes sociais, Temer virou motivo de chacota por ter sido o único no encontro a precisar recorrer a fones de ouvido com tradução simultânea.

Segundo a Reuters, em suas primeiras horas em Nova York, Michel Temer não escapou de ouvir protestos e gritos de “Fora Temer” na sua chegada ao hotel em que se encontraria com o presidente norte-americano, Donald Trump, para um jantar.

(Fonte: Brasil 247)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

treze + onze =

Seja bem vindo ao SINDMETAL-PE

WhatsApp